Um voo da companhia aérea WestJet, que fazia a ligação Calgary/Toronto, no Canadá, foi cancelado, na manhã de terça-feira, depois de uma família se ter recusado a colocar a máscara a uma das filhas. Uma das regras da companhia diz que todos os passageiros com mais de dois anos têm obrigatoriamente de usar máscara. 

Safwan Choudhry, que viajava com a mulher e as duas filhas, uma de três anos e outra com 19 meses, contou que pouco depois de se terem instalado no avião, vários membros da tripulação pediram-lhe que ambas as crianças colocassem máscara.

Tudo começou com a minha filha pequena e, assim que lhe colocámos a máscara, viraram-se para a minha filha de 19 meses e disseram: 'Todas as pessoas no avião têm de usar máscara, caso contrário o avião não pode descolar", contou o pai à CBC News. 

No entanto, a WestJet tem uma versão diferente do factos e alegou que só estavam preocupados com a filha mais velha do casal.

A WestJet gostaria de esclarecer que havia duas crianças e não exigimos que a criança mais nova usasse máscara, mas exigimos que a outra criança, que tem mais de dois anos, usasse uma", disse a porta-voz da companhia, Lauren Stewart. 

Para evitarem perturbar ainda mais o voo, o casal colocou a máscara na filha mais velha e tentaram fazer o mesmo com o filho de 19 meses, mas não foram bem sucedidos. A criança já estava bastante agitada e num choro “histérico” que a fez vomitar, contam.  

A tripulação decidiu chamar a polícia, uma vez que o pai se recusava a colocar a máscara na filha mais nova e por ter assumido uma postura agressiva.

A nossa tripulação solicitou a presença das autoridades depois que os passageiros se terem recusado a cumprir a ordem provisória da Transport Canada e, posteriormente, se terem recusado a sair do avião", esclareceu a companhia aérea em comunicado.

Quando os agentes chegaram ao local, informaram o casal de que seriam retirados do avião se não cumprissem com as regras da companhia aérea. 

A WestJet tem uma política de tolerância zero quanto à utilização da máscara, uma vez que têm de cumprir a regulamentação da Transport Canada. Depois de vários momentos de tensão, o comandante da tripulação informou os passageiros de que, por não estarem reunidas as condições de segurança, o voo 652 não se iria realizar.

A porta-voz da WestJet pediu desculpas aos passageiros afetados e disse que a companhia aérea encontrou voos para a maioria dos clientes.

Uma outra passageira defendeu a atitude do casal e disse: "fiquei tão chocada, os pais nunca levantaram a voz, nunca ficaram zangados com a tripulação, estavam apenas a tentar argumentar com eles".

/ MS