Uma mulher de 37 anos e uma bebé de dez meses foram mortas por um urso-pardo em Yukon, no Canadá, quando passeavam junto à sua cabana, na segunda-feira.

De acordo com a polícia local, os corpos de Valérie Théorêt e da filha, Adele Roesholt, foram encontrados pelo pai, Gjermund Roesholt.

Roesholt tinha saído para caçar e no regresso a casa foi surpreendido pelo urso. Conseguiu abater o animal com um tiro, ainda antes de perceber que o mesmo tinha já atacado a mulher e a filha de forma fatal.

Elas devem ter saído entre as 10:00 e as 15:00 de segunda-feira. Quando Gjermund estava a regressar encontrou os corpos da esposa e da filha no exterior da casa”, confirmou o relatório do médico legista.

O casal tinha planeado passar a licença de maternidade da mulher naquela região, dado que tinham arrendado um terreno há três anos, a 400 quilómetros de Whitehorse, onde Valérie era professora de francês.

A polícia abriu uma investigação às mortes.

Há cerca de 7.000 ursos-pardos em Yukon, mas os ataques a humanos são raros, tendo o último ocorrido em 2006.

Estes ursos costumam hibernar entre outubro e abril, mas foram já reportados alguns avistamentos nas últimas semanas.