A EDP Distribuição vai investir 1.313 milhões de euros até 2012 nas redes de distribuição de electricidade para aumentar a qualidade de serviço e diminuir os períodos de interrupção, anunciou o presidente João Torres.

O investimento vai ser feito a uma média de 328 milhões de euros por ano, com a maior fatia destinada à expansão da rede para zonas onde se espera um aumento do consumo, seguida da renovação e da modernização, escreve a Lusa.

O plano de investimento vai ser aplicado em 540 quilómetros de linhas de Alta Tensão, 6.800 quilómetros de linhas de Média Tensão e 34 novas subestações, precisou o responsável.

O objectivo da EDP Distribuição é chegar ao final do período de investimento com uma média de 120 minutos de tempo de interrupção equivalente de potência instalada (TIEPI) por ano na rede de Média Tensão e diminuir as assimetrias a nível regional.

«No final do período vamos estar melhor em termos nacionais e gostaria que as zonas menos boas estivessem mais próximas das zonas boas», disse o responsável.

Zona mais crítica é Beira Litoral

O TIEPI na rede de Média Tensão da EDP Distribuição passou de 454,3 minutos em 2001 para 115 minutos em 2008.

Apesar da convergência, João Torres afirma que há zonas em Portugal abaixo da média e outras acima, tendo a EDP como um dos principais objectivos reduzir essas assimetrias.

«Nos últimos três anos conseguimos uma redução da diferença entre os melhores - que atingem 40 minutos de interrupção - e os piores - que chegam aos 200 minutos - de quase 70 por cento», afirmou João Torres.

A zona mais crítica em Portugal em termos de interrupção de abastecimento de electricidade é neste momento a Beira Litoral, referiu.

A EDP Distribuição tem 80 mil quilómetros de redes eléctricas, das quais 65 mil quilómetros são redes aéreas.