A DECO/Proteste anunciou esta terça-feira a detecção de salmonelas nas águas de quatro praias fluviais da Região Centro, localizadas nos concelhos de Figueiró dos Vinhos, Oliveira do Hospital, Proença-a-Nova e Penela, noticia a Lusa.

Segundo a associação de defesa do consumidor, no âmbito de um estudo realizado em Agosto, foi analisada a água de 30 praias fluviais e encontradas salmonelas nas praias de Ana de Aviz (concelho de Figueiró dos Vinhos), Avô (Oliveira do Hospital), Fróia (Proença-a-Nova) e Louçainha (Penela).

A DECO já alertou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, a Administração Regional de Saúde do Centro, os centros de saúde e as Câmaras Municipais das regiões afectadas pelo problema, «pedindo medidas que protejam a saúde dos consumidores», refere num comunicado hoje divulgado.

A mesma fonte adianta que as salmonelas são bactérias que «podem ter efeitos nocivos na saúde», pelo que desaconselha banhos naquelas praias «até que novas análises comprovem a ausência de riscos».

«As crianças exigem especial cuidado, por engolirem mais água e terem o organismo mais sensível», sustenta.

Mal-estar, dor abdominal e de cabeça, febre, vómitos e diarreia são os efeitos mais comuns das salmonelas, refere a DECO, acrescentando que «a pesquisa de salmonelas não é obrigatória nas análises quinzenais da responsabilidade da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro».

As águas analisadas pela associação foram recolhidas entre 18 e 28 de Agosto, «no âmbito de um estudo mais alargado ainda em curso», adianta a associação.