O Fundo Mundial para a Natureza ou «World Wildlife Fund» (WWF) alertou no passado dia 19 de Outubro, que as mudanças climáticas previstas por Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) para o ano de 2099, podem ocorrer já entre 2013 a 2040, de acordo com as últimas investigações sobre o tema, noticia o jornal Folha de São Paulo.

A WWF encontra-se extremamente preocupada com o actual panorama económico, que já levou vários países europeus (como a Itália ou a Polónia) a reconsiderar as posições assumidas no protocolo de Quioto. O Fundo Mundial para a Natureza fez um apelo para que a UE altere a quota de redução das emissões de gases de efeito estufa prevista para 2020, de 20 para 30 por cento, de modo a minimizar os riscos apontados por este estudo.

As assumpções sugeridas pelo relatório sobre as alterações climáticas, publicado no ano passado por o IPCC, previam que houvesse uma subida do nível médio das águas do mar de 59 centímetros apenas no final do século. De acordo com os últimos estudos sobre as alterações climáticas, essa subida pode atingir o dobro no mesmo período de tempo, prevendo uma subida do nível médio das águas do mar de um metro e dezoito centímetros.

Segundo a mesma investigação, os períodos de secas e inundações irão também sofrer graves alterações até final do século XXI, assim como a possibilidade de ocorrerem furacões e tempestades no espaço europeu. Em relação ao degelo do Oceano Árctico, previsto igualmente como extremamente possível apenas no final do século, vêm agora segundo este estudo, a tornar-se uma realidade num futuro bastante mais próximo, mais concretamente entre 2013 a 2040.
Redação / AF