Na conferência de imprensa após a vitória frente ao Tondela (2-0), o treinador do Benfica, Jorge Jesus, voltou a falar sobre as críticas de Toni e José Augusto ao momento de forma dos encarnados.

«Estive dois anos e tal fora. Quando saí sabia que em Portugal há uma comunicação extra-jogo, com a intenção de desvalorizar os jogadores, os treinadores, os presidentes… sei que esta comunicação desportiva existe. Estava um pouco destreinado disto. Eu acho que todos os agentes desportivos devem perguntar sobre futebol. Mas o que se vê em Portugal é advogados, arquitetos, etc, a falarem de futebol. Isto cabe na cabeça de alguém. Se me está a falar do Toni e do José Augusto, esses dois antigos jogadores têm um grande legado, fizeram muito mais pelo Benfica do que eu. No dia em que eles estiveram aqui sentados, tenho muito gosto em responder-lhes. São duas personalidades muito grandes no Benfica. Tenho de responder aos adeptos do Benfica ganhando. Podíamos fazer melhor? Sim. Sei que esta equipa pode jogar muito mais. Ainda hoje vi um cartaz a dizer: ‘É uma vergonha’. Os campeonatos não se ganham nem à quinta jornada nem agora. Em maio é que se fazem as contas. Todas as equipas têm períodos menos positivos. Sei porque é que tivemos agora uma quebra no rendimento. Não quero dizer porque vai soar a desculpa, mas sei porquê.»

Rafael Vaz / Estádio da Luz, Lisboa