O Leixões foi hoje condenado a dois anos de proibição de participar na I e II ligas, no âmbito do julgamento do processo denominado de Jogo Duplo, relacionado com viciação de resultados no futebol profissional português.

A SAD leixonense, cuja equipa é atual 11.º classificada da II Liga, foi punida por um crime de corrupção ativa e condenada ainda ao pagamento de uma multa no valor de 60 mil euros.

Foram condenados a penas de prisão efetiva Gustavo Oliveira (seis anos e seis meses), Carlos Daniel Silva ‘Aranha’ (seis anos e nove meses), Rui Dolores (cinco anos e seis meses), Hugo Guedes (cinco anos e nove meses) e João Tiago Rodrigues (cinco anos e dois meses).

Os 27 arguidos do processo Jogo Duplo ficaram hoje a conhecer o acórdão do julgamento, que se iniciou em 22 de fevereiro de 2018 e cuja leitura foi feita no Tribunal Central Criminal de Lisboa, no Campus da Justiça.

Entretanto, ao Maisfutebol fonte do Leixões garantiu que a SAD vai analisar a decisão e seguramente recorrer para o Tribunal da Relação dentro do período de 30 dias que tem para o fazer. De esclarecer que o recurso suspende a aplicação da pena.

A mesma fonte informa que na próxima segunda-feira, pelas 15 horas, o presidente Paulo Lopo fará uma conferência de imprensa no Estádio do Mar para esclarecer a posição da SAD do Leixões sobre este caso.

Entretanto, Paulo Lopo já reagiu à condenação, escrevendo numa mensagem no Facebook que «o importante é ter tranquilidade e confiança».

Sérgio Pires