Marco Rose, treinador do Borussia Dortmund, destacou Matheus Nunes como um dos melhores jogadores do Sporting, mas o médio desvalorizou os elogios, considerando que o mais importante, na véspera do segundo jogo na Liga dos Campeões, é o coletivo.

«Tento não olhar muito para isso, o importante aqui não são as individualidades. Temos muitos outros jogadores com qualidade, o Dani [Bragança] tem muita qualidade, o Tabata e o Ugarte também têm qualidade. Sei que qualquer um deles no meu lugar também fariam um bom. Tento não olhar muito para isso, o importante é a equipa», comentou.

A verdade é que Dani e Ugarte praticamente não têm tido minutos, face á titularidade de Matheus e Palhinha. «-A qualidade do Dani está à vista de todos, tem muita qualidade técnica. É muito inteligente a jogar. O Ugarte, apesar de ainda não ter tido muito tempo com ele, deu para ver que tem características mais defensivas. É um 6 muito forte e também tem qualidade com bola. O Tabata é mais um 10 mas têm todos muita qualidade para jogar, se estão aqui no Sporting é porque têm qualidade para jogar», referiu.

Depois do desaire na estreia, em casa, diante do Ajax, Matheus Nunes garante que pouco mudou na preparação para o primeiro jogo fora de casa na Champions. «Estamos a preparar-nos da mesma maneira que nos preparámos para o jogo com o Marítimo. Sabemos da qualidade do Dortmund, mas também sabemos da nossa qualidade. Trabalhámos da mesma forma e vamos encarar o jogo olho nos olhos», destacou logo a abrir.

Antes do primeiro jogo, João Palhinha assumiu uma certa ansiedade no grupo por ouvir o hino da Liga dos Campeões. «O jogo já passou, não podemos duvidar do nosso trabalho, é um trabalho que já temos vindo a fazer feito há muito tempo. Procuramos fazer as cosias da mesma maneira, o trabalho tem dado resultados e não há motivos para duvidar daquilo que tem sido feito. A nossa moral está em alta, sabemos aquilo que somos capazes de fazer», insistiu.

A fechar, Matheus Nunes garantiu que não recebeu nenhuma proposta na última janela de mercado e que o seu foco está totalmente no Sporting. «Houve muitas especulações dos jornais, mas a mim não chegou nenhuma informação de proposta, o meu foco esteve sempre no Sporting desde o início. Jogar na Champions é um aliciante muito grande, é o meu sonho desde criança, as propostas não me chegaram, por isso o meu foco esteve desde o início da época no Sporting», destacou ainda.

Ricardo Gouveia / Estádio de Alvalade