Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em declarações na sala de imprensa do Sánchez-Pizjuán, depois da vitória por 1-0 contra o Chelsea, ainda assim insuficiente para seguir para as meias-finais da Liga dos Campeões:

«Há uma grande frustração como devem entender. Estou desiludido pelo resultado, mas muito orgulhoso pelo que fizemos nos dois jogos. Fomos superiores ao Chelsea e penso que a eliminatória foi decidida nos detalhes.

Volto a referir, estou extremamente orgulhoso pela competência da minha equipa, por o que foi capaz de fazer com bola. Aqui e ali, poderíamos ter definido e concluído de outra forma, sobretudo à entrada do último terço. Defensivamente fomos fantásticos na organização defensiva e na pressão alta. Não deixámos o Chelsea explorar o que tem de mais forte e limitá-los os ao máximo. Tentámos fazer golos, era o que queríamos nos dois jogos.  Não sou de estatísticas, mas as estatísticas dizem que fomos superiores nos dois jogos. 

O nosso trajeto foi fantástico, estamos a sair da Liga dos Campeões em abril. Se todos fizermos um pouquinho mais, e estou a falar do nosso país, pelo que é a participação de equipas portuguesas nesta fase, se calhar noutros anos acabamos a participação em maio. É  preciso que todos metam as mãos nas consciência e faça um bocadinho mais do que o que se faz quando temos equipas a disputar a melhor prova de clubes do mundo e a dar a boa imagem que demos, exceptuando um ou outro ano. Estou extremamente orgulhoso da minha equipa. Não precisava destes jogos nem destes trajeto para perceber o grupo que tenho. Tenho sempre o mesmo discurso, os jogadores estão atentos a tudo. Tenho grupo de gente jovem, muitos pisaram pela primeira vez que estes palcos e estou extremamente orgulhoso. Não consigo estar contente, apesar da boa imagem que demos. Ganhámos 1-0 e não foi suficiente para passar às meias-finais. Merecíamos passar, porque fomos melhor equipa que o Chelsea.»



 

Sérgio Pires / Enviado especial do Maisfutebol a Sevilha