O Shakhtar Donetsk empatou nesta terça-feira com o Dínamo Zagreb (2-2), em encontro referente à 3.ª jornada do Grupo C da Liga dos Campeões. Dodô, brasileiro que representou o Vitória de Guimarães na época passada, saiu do banco para evitar o desaire da formação ucraniana.

A equipa de Luís Castro esteve em vantagem no marcador, com Konoplyanka a inaugurar o marcador ao minuto 17. O extremo entrou em velocidade na área contrária, recebeu um passe de Marlos, dominou e finalizou com frieza.

Confira a FICHA DO JOGO

Com um desempenho interessante na Ucrânia, o Dínamo Zagreb viria a operar a reviravolta. Ainda na primeira parte, foi Dani Olmo a assinar o 1-1, em antecipação a Pyatov, após cruzamento de Orsic na esquerda.

Aproveitando alguma falta de clarividência do Shakhtar, a equipa croata voltou a entrar melhor na segunda parte. Ao minuto 50, Orsic atirou ao poste após um grande lance individual e Dani Olmo remtou para uma enorme defesa de Pyatov. Pouco depois, o guarda-redes ucraniano borrou a pintura com um penálti completamente desnecessário sobre Gravanovic: uma gravata e uma prisão de pernas que acabou por lesionar o adversário. Na cobrança do castigo máximo, Orsic colocou os visitantes na frente.

Luís Castro respondeu com as entradas de Dodô e Manor Solomon. Seria o brasileiro, cedido pelo Shakhtar ao Vitória de Guimarães na temporada 2018/19, a assinar o resultado final após um excelente passe de Alan Patrick, a concluir um excelente movimento ofensivo. Dodô recebeu, fintou o guarda-redes e garantiu o empate.

Os ucranianos pressionaram nos minutos seguintes mas o Dínamo Zagreb também dispôs de oportunidades para marcar novamente. O desfecho aceita-se e as duas equipas passam a somar quatro pontos em três jornadas.

Liga dos Campeões: resultados e classificações