FIGURA: Ivanildo
Sentido de oportunidade ao aparecer na hora certa no local certo para continuar a preencher com letras douradas esta época de sonho do Moreirense. Marcou o golo que decidiu o encontro, ao aproveitar a deixa de Tiago Sá. De resto, exibição conseguida a nível defensivo, a contribuir juntamente com Halliche e Iago para a organização da equipa de Ivo Vieira. Jogou simples, não deu espaço aos atacantes bracarenses e decidiu o jogo. O jovem defesa central emprestado pelo Sporting estreou-se a marcar no principal escalão do futebol português.

MOMENTO: Ivanildo aproveita mãos de manteiga (47m)
Erro de Tiago Sá a permitir ao Moreirense adiantar-se no marcador. Neto movimentou um livre para o interior da área, aparentemente sem perigo para a zona de ação de Tiago Sá, mas o guarda-redes deixou a bola escapar por entre as mãos, estando o defesa à espreita para encostar para o fundo das redes. Valeu três pontos.

OUTROS DESTAQUES

Camará
O médio guineense proveniente da equipa B do Sp. Braga encheu o meio campo ao lado de Neto e demonstrou coesão defensiva e audácia atacante. Exibição personalizada frente ao anterior clube.

Murilo
Continua espevitado no ataque arsenalista. Mesmo num jogo com poucos espaços e sem metros pela frente para galgar o extremo fez sentir a sua velocidade ao tentar romper pelo último bloco do Moreirense. Abanou com as redes mas o lance foi anulado.

Chiquinho
Um tratado da bola no meio campo do Moreirense. É Inevitável não o mencionar uma vez que o jogo dos Cónegos passe sempre pelo seu crivo. Pensa o jogo da equipa montada por Ivo Vieira e faz fluir o ataque.

Halliche
O argelino foi o pilar da defesa montada a três no setor mais recuado do Moreirense. Faz da sua experiência uma arma e foi preponderante para manter a organização do conjunto de Moreira de Cónegos.

Sequeira
Jogou diminuído fisicamente grande parte do encontro, devido a problemas físicos, mas esteve igual a si próprio. Regular a defender, o lateral canhoto tentou sempre ser opção na manobra ofensiva dos bracarenses.