A FIGURA: Pasinato

Uma exibição mais do que segura do guardião do Moreirense, abrilhantada com defesas de alto calibre aqui e ali. Pasinato merece o destaque pela performance segura que protagonizou. Sempre que foi chamado a intervir o guarda-redes do Moreirense resolveu o problema sem complicar, quer na resposta a remates quer a cruzamentos. Negou várias vezes o golo ao Belenenses, com destaque para as defesas a remates de Miguel Cardoso e Rúben Lima. Nos descontos, Richard surgiu isolado em posição de fora de jogo, mas mesmo assim Pasinato resolveu a questão com mais uma defesa segura.

O MOMENTO: Cassierra falha a sentença justiceira minuto 69

Com tantas outras vezes, a bola foi cruzada para a área e desta vez Cassierra estava completamente à vontade para cabecear para a baliza. E como tantas outras vezes, o avançado do Belenenses falhou de forma surpreendente, quando tinha apenas Pasinato pela frente, e desperdiçou a hipótese de colocar alguma justiça no marcador.

OUTROS DESTAQUES

Silvestre Varela e Miguel Cardoso

A condição física já não é a de outrora, é verdade, mas Varela e Miguel Cardoso ainda dão muito a este ataque da equipa de Petit. Foram trocando de posição – entre a ala esquerda e a direita – e com isso baralharam, a espaços, a defensiva adversária. Miguel Cardoso, por exemplo, cruzou um par de vezes com qualidade para a área e ainda obrigou Pasinato a uma defesa apertado, após um remate em arco que levava selo de golo.

Pires

A cumprir o quarto jogo pelo Moreirense – o segundo a titular –, o antigo jogador do Leipzig mostrou que está em Moreira de Cónegos para acrescentar qualidade. Do trio de ataque que iniciou a partida foi o mais irrequieto, daí também ter sido, porventura, o único que cumpriu os 90 minutos. Obrigou André Moreira a uma das melhores defesas do jogo já na segunda parte.

André Moreira

Na primeira parte foi praticamente um mero espectador, tal foi a inércia ofensiva do Moreirense. Na segunda, no entanto, foi chamado várias vezes ao jogo e respondeu sempre com total eficácia. Negou o golo a Pedro Nuno logo a abrir a etapa complementar com uma mancha e, pouco depois, evitou com uma enorme defesa o golo a Filipe Soares, num lance em que foi enganado por uma simulação de um colega.

Rafael Vaz / Estádio Nacional, Oeiras