Figura: Richard

Coube ao avançado sentenciar a partida, desde a marca dos 11 metros, o que fez com classe. Mas ao longo da partida, foi muito influente na construção ofensiva dos beirões, decidindo rápido e quase sempre com acerto na hora de servir os colegas no último reduto insular.

Momento do jogo: VAR valida segundo penálti (86 m)

O árbitro André Narciso chegou a marcar livre à entrada da grande área, mas depois de consultar o VAR, apontou para a marca de grande penalidade, que Richard converteu e acabou por fixar o resultado.

Filme e ficha do jogo

Outros destaques:

Rodrigo Pinho - Saltou o banco e em boa hora, já que reduziu a desvantagem para 2-1 e ainda fez a assistência para o 2-2, assinado por Daizen Maeda. Mexeu com o ataque do Marítimo.

Zainadine - A defesa insular teve uma tarde para esquecer, e as coisas só não correram pior devido à ação do seu patrão, Zainadine, que voltou a ser o mais decisivo no seu setor.

Murillo - Não teve muito espaço para a expor a velocidade de rotura que gosta de exibir em campo com naturalidade, mas soube aproveitar as ofertas quando estas se propiciaram, com destaque no lance do primeiro penálti, em cima dos 45 minutos, convertido por Denilson.

Yohan Tavares - Esteve muito seguro no eixo defensivo dos beirões, não tremendo nas horas de maior aflição face ao assédio insular. Resolveu muitos lances de perigo com eficácia e rapidez.

Raul Caires