A FIGURA: Carlos Mané

O destaque vai inteirinho pelo golo que apontou e que foi o suficiente para a sua equipa vencer o jogo: em momento de pura inspiração, o extremo colocou a bola em jeito num remate cruzado da esquerda para a direita.

O MOMENTO: 46 segundos, lance de golo anulado

Ainda o primeiro minuto não se tinha esgotado e a polémica apareceu, com Manuel Oliveira a anular um lance de Ryan Gauld, que introduziu a bola na baliza, por alegada falta sobre Kieszek. O árbitro apitou antes da bola entrar, o que inviabilizou a intervenção do VAR, anulando assim a possibilidade dos algarvios entrarem no jogo a vencer.

OUTROS DESTAQUES

Ryan Gauld: é incontornável. O escocês está uns (largos) furos acima dos seus companheiros e hoje voltou a demonstrá-lo. Gauld construiu, finalizou - embora sem a melhor direção - e empurrou a sua equipa para a frente. Mas não chegou...

Pelé: combativo, o médio foi uma autêntica muralha erguida em frente à defesa vilacondense, travando muitas tentativas de ataque dos algarvios, valendo-se do bom posicionamento e da capacidade de interpretar os lances.

Fábio Coentrão: um regresso que se saúda, pois não jogava desde 12 de maio de 2019. Voltou no início do mês ao Rio Ave depois de uma época sem jogar e foi titular agora. A raça e vontade ainda estão lá, mas a condição física pode não ser ainda a ideal, e acabou por ser substituído com apenas três minutos da segunda parte, com queixas.

Jorge Anjinho / Estádio Algarve, Loulé