FIGURA: Filipe Soares
A simpática vila de Moreira de Cónegos e o organizado Moreirense começam a ser pequenos para a dimensão do futebol deste médio. Com a bola nos pés é um tratado de bom futebol, tanto quando tem de recorrer ao drible, como nos momentos em que o jogo pede um passe limpo. É ele que arranca e serve Felipe Pires na direita, no início da jogada do 2-0.

MOMENTO: a expulsão de Jean Irmer (minuto 36)
Era uma questão de tempo. De minutos. A jogar com Jean Irmer e Bambock no meio-campo, dois médios truculentos, o Marítimo anulou inicialmente o futebol mais tricotado do Moreirense, mas foi fazendo muitas faltas. Irmer acabou na rua, sem surpresa.

- -

OUTROS DESTAQUES

Pedro Nuno

Fez o 2-0, numa finalização convicta depois de um movimento corretíssimo, e lançou Felipe Pires para o primeiro golo. Sem haver um ponta-de-lança no Moreirense, foi obrigado a pisar zonas onde não se sente tão confortável, mas teve a capacidade de compensar a falta de quilos e centímetros com inteligência. Nota muito alta do avançado que já pertenceu aos quadros do Benfica.

Felipe Pires
Rematou para o 1-0, e teve a colaboração de Fábio China; ofereceu o 2-0 a Pedro Nuno, fartou-se de rematar e de procurar as costas de Fábio China. Bom jogo do avançado que chegou ao Minho cedido pelo Hoffenheim. Pode ganhar um plano de destaque nas escolhas de Ricardo Soares. É rápido e tem um bom pé direito. Com espaço pode desequilibrar.

Afonso Figueiredo
Estreia muito positiva. Um guerreiro. Ficou maltratado no ombro direito logo aos oito minutos, na sequência de uma entrada duríssima de Cláudio Winck, e aguentou até ao fim, até ao limite. O Moreirense está privado de Abdu Conté e Pedro Amador, mas fica muito bem servido com o lateral esquerdo que brilhou no Boavista e chegou à Ligue 1 (Rennes) em 2016. Até no ar esteve irrepreensível.

Steven Vitória
Exibição perfeita no centro da defesa do Moreirense. Anulou o perigoso Rodrigo Pinho, saiu a jogar sempre com segurança e ainda foi à área do Marítimo mandar uma bola ao poste. Merece a braçadeira de capitão que leva no braço esquerdo. Lazar Rosic, colega no eixo da defesa, também esteve a um nível muito alto. Muito sereno na receção de bola, sem precipitações a entregar.

Amir
O guarda-redes esteve mal no 1-0, sim, mas depois foi mantendo o Marítimo no jogo com uma série de defesas de extraordinário nível. A forma como tapou a baliza no frente a frente com Felipe Pires, aos 70 minutos, foi fantástica.
 

Pedro Jorge da Cunha / no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos