O treinador do Benfica, Bruno Lage, em declarações após a derrota por 2-0 no clássico com o FC Porto, na Luz:

«Comparações a mim deixam-me sempre à rasca. Tivemos cinco semanas de férias. O que fizemos na época passada fechou e agora temos de construir algo de novo. Porque há jogadores que entram, outros que saem e temos de olhar para as características dos jogadores. A nossa transição defensiva não é tão forte, é um facto, mas temos de perceber que perdemos um jogador fundamental nesse momento. Isto não é qualquer desculpa, mas o Gabriel é fundamental nesse momento porque em dois três passos chega à bola. Só pela perda de um jogador e a entrada de outro, não ficamos tão fortes. Ganhamos outras coisas, como a maior ocupação de espaços no meio. Não é muito importante fazer comparações, mas sim percebermos o que temos de fazer para ser mais consistentes.»

(artigo publicado originalmente às 22h48 de 24/08/2019)

Adérito Esteves / Estádio da Luz, Lisboa