Vasco Seabra, treinador do Boavista, na sala de imprensa, após igualdade (2-2) frente ao Famalicão:

«Fizemos um jogo competente, capaz e que traduziu o que queríamos. Fomos crescendo ao longo do jogo, entrámos algo ansiosos e expectantes, e acabámos por fazer uma segunda parte boa, conseguindo empurrar o Famalicão para trás. Fizemos o primeiro golo, fizemos o segundo e depois penso que foi visível que, em determinados momentos, fomos empurrados para trás por situações externas. Até aos 80’ estivemos sempre por cima no jogo. Estamos frustrados porque não conseguimos a primeira vitória.

A equipa foi subindo o bloco ao longo do jogo, não foi qualquer alteração tática. Ao intervalo apenas reforçamos essa ideia, e isso teve a ver com o nível de crescimento da equipa em termos de confiança.

Não baixamos os níveis de concentração. A nossa equipa estava bem no jogo e estava a conseguir impedir a progressão do Famalicão e fomos sendo empurrados por faltas, por coisinhas que acabaram por traduzir em instabilidade.

Estou frustrado por ainda não termos conseguido a primeira vitória. Estava preocupado que visse que a equipa não estivesse ligada, com uma lama muito grande e um espírito de equipa que está mais forte a cada semana que passa. Uma equipa que evita uma equipa como esta do Famalicão de ter bola, de conseguir, marcar, só nos dá força para o que aí vem».

Nuno Dantas / Estádio Municipal de Famalicão