A figura: Matheus

Uma decisão judicial ainda permitiu a inclusão de João Palhinha na ficha de jogo, mas como suplente, e por isso Matheus conservou a titularidade. Ao contrário do que sucedeu no Bessa não ficou tão vincado que João Mário é que pegava na construção em zonas recuadas, e por isso Matheus não teve tanta liberdade de movimentos, até porque o rival era outro. Ainda assim mostrou a habitual capacidade para ocupar uma vasta área do terreno de jogo. Um médio com influência reduzida na construção de jogo mas que gosta de duelos, com uma rotação sempre elevada. Com a entrada de Palhinha, aí sim, teve condições para aparecer mais na área contrária, e foi assim que aproveitou uma defesa incompleta de Vlachodimos para apontar o golo que decidiu o dérbi, já em período de descontos.

O momento: minuto 90+2

O nulo parecia ditado, e em termos classificativos até beneficiaria mais o Sporting, mas já em período de compensação a equipa leonina conseguiu um golo para ganhar o dérbi. Tabata dividiu o lance com Weigl, Jovane insistiu pela esquerda, Porro cruzou da direita e Matheus aproveitou a defesa incompleta de Vlachodimos para marcar. Ainda terá sido atingido na cabeça por Gabriel, nesse lance, mas os festejos prevaleceram.

Outros destaques

Coates

Travou um duelo particular com o compatriota Darwin Nuñez, mas saiu claramente por cima. O central uruguaio atravessa claramente um excelente momento de forma, um dos melhores desde que chegou ao Sporting, e isso voltou a ficar patente num dérbi em que a vertente defensiva prevaleceu. Só perdeu um lance para Darwin. Praticamente irrepreensível!

Tiago Tomás

O elevado número de faltas (cometidas e sofridas) logo na fase inicial do encontro atesta a forma como o jovem avançado leonino se entregou à luta com os três centrais do Benfica. Muito disponível, como sempre, causou imensas dificuldades a Vertonghen, Otamendi e Jardel (depois Weigl), tanto a procurar receber a bola em zona mais recuada como a explorar a profundidade, aquilo em que se sente mais confortável. Foi tão altruísta nesta missão que ao minuto 48 até tentou servir Pedro Gonçalves quando tinha tudo para atirar à baliza. Ainda na primeira parte foi dele o desvio no pontapé de canto que quase dava golo de Neto.

João Palhinha

Foi a jogo por decisão do Tribunal Central Administrativo do Sul, que suspendeu a suspensão motivada pelo polémico cartão amarelo do Bessa. Entrou apenas ao minuto 62, para o lugar de João Mário (com queixas físicas), e ficou a centímetros do golo com um remate de fora da área, ao minuto 81.

Nuno Travassos