Declarações de Augusto Inácio, treinador do Desportivo das Aves, na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, após o triunfo histórico (0-2) sobre o Vitória de Guimarães:

«Jogámos num campo muito complicado, muito difícil, perante uma excelente equipa com um grande treinador. Depois de saber os resultados que antecederam o nosso jogo mais pressão nós tínhamos. A equipa hoje, como tem demonstrado, manteve uma postura fantástica em termos de trabalho e união dentro do balneário. Depois temos uma massa adepta que nos acompanha em todo o lado e apoia mesmo na derrota, acreditam que a equipa pode ficar na Liga. Tivemos um resultado fantástico, três pontos muito importantes para a nossa ambição. Mas de forma alguma nos sentimos seguros com esta pontuação. Com os jogadores que tinha utilizei um modelo que nunca tinha utilizado na vida e temos conseguido resultados. Como tenho muitos anos disto só fico seguro com 36 pontos. Estamos contentes, felizes, mas isto não me ilude».

«Jogo para o resultado. O que eu quero? Que a equipa não invente atrás, não dá para sair a jogar, bola para o Derley e aproveitar a velocidade dos nossos jogadores. As coisas estão a resultar, não vejo porque mudar. Se o adversário tiver 95% de posse de bola estou-me marimbando para isso, jogo é para os pontos».

[Contas da manutenção] «Gerimos o próximo jogo como se fosse o jogo das nossas vidas. Três pontos para viver ou para morrer. Não é bem à letra, mas é assim que encaramos. Vou passar a Páscoa com a família, mas a pensar já no próximo jogo. Só devemos festejar quando as coisas estiverem seguras, até lá há que ter calma».

[Sistema novo. O que tem aprendido e ensinado depois de ter sido diretor?] «É uma mistura de conhecimentos que vamos tendo ao longo da carreira. Foi diretor geral do Sporting, não foi só diretor desportivo. Enquanto exerci esse cargo de diretor foi fundamental para mim nunca ser treinador desse clube, e nunca fui. Se me perguntasse se teria possibilidades. Teria, mas não me soa bem. Soa sempre a espetar a faca para assumir o cargo de treinador».