A FIGURA: Mama Baldé

O extremo do Desportivo das Aves foi dos elementos mais ativos a materializar as investidas da equipa na primeira parte e seria decisivo na reta final do jogo, para render e confirmar os três pontos à equipa de Augusto Inácio. Iniciou e concluiu a jogada que, ao minuto 83, valeu o 2-0 final para os visitantes. Mereceu sempre a atenção da defensiva do Rio Ave, apesar de ter falhado, de forma inacreditável, o bis e o terceiro golo da equipa, pouco após ter festejado.

O MOMENTO: Baldé na dose para a vitória (83’)

Numa altura em que imperava, tal como em toda a segunda parte, a expectativa no marcador, o Desportivo das Aves sentenciou as contas quando o Rio Ave fazia tudo pelo empate. Pela direita, o luso-guineense Mama Baldé trabalhou com Derley, o brasileiro cruzou, Vítor Gomes dominou e teve tempo para, na área, pensar e servir Mama Baldé, que apareceu na diagonal, de rompante, para concluir o marcador.

OUTROS DESTAQUES

Rodrigo: importante na manobra ofensiva e defensiva do Desportivo das Aves. A tarefa de parar Galeno não era fácil e o número dois teve algumas dificuldades no duelo direto com o compatriota. Ainda assim, papel crucial na construção do resultado e na defesa dele. Abriu o marcador, com o penálti cobrado aos 36 minutos e ajudou na missão defensiva da equipa no resto do jogo.

Jorge Fellipe: exibição praticamente notável do central brasileiro, a aliviar muitas das bolas caídas na área defensiva. Sentido de posicionamento e antecipação eficazes aos jogadores do Rio Ave.

Galeno: o jogo ofensivo do Rio Ave passa muitas vezes pelo extremo brasileiro, que voltou a ser protagonista, ao tentar galgar a formação de Vila do Conde para a frente. Correu, lutou, driblou, cruzou e rematou, mas não teve o melhor seguimento de parte dos companheiros de equipa.

Jambor: deu qualidade de passe, organização e contenção ao jogo do Rio Ave a partir do meio campo, mas a equipa, apesar de tudo ter tentado, pecava mais à frente, no terço ofensivo, para finalizar.

Vítor Gomes: exemplo de comando no meio campo do Desportivo das Aves e decisivo para a vitória. Ou não fosse ter “ganho” o penálti que Rodrigo cobrou para o primeiro golo, assistindo, depois, Mama Baldé, no tento que fixou o resultado.

Ricardo Jorge Castro / Estádio do Rio Ave FC, Vila do Conde