A FIGURA: Zaidu, a locomotiva açoriana

Grande exibição do lateral-esquerdo do Santa Clara. Fisicamente irrepreensível, Zaidu cumpriu sem qualquer dificuldade e ainda foi lá à frente várias vezes criar perigo. Aos 28 minutos, assinou a jogada do encontro, num contra-ataque conduzido por si – qual locomotiva – e que terminou numa assistência perfeita para a cabeça de Crysan.

O MOMENTO: Zé Manuel traduz as vontades açorianos, minuto 21

Depois de três derrotas consecutivas, o Santa Clara entrou com vontade de inverter este ciclo negativo e voltar a sorrir. Coube a Zé Manuel traduzir essa vontade em golos, aos 21 minutos, com um remate certeiro ao ângulo da baliza de Aflalo. A partir daí, a vitória ficou no bolso dos açorianos.

OUTROS DESTAQUES

Crysan

Logo aos dez minutos, fez um daqueles golos de levantar qualquer estádio, de bicicleta, mas o lance foi invalidado pelo árbitro. O avançado brasileiro não desistiu de procurar o golo e foi recompensado aos 28 minutos, quando fez o 2-0 para o Santa Clara, num cabeceamento certeiro. Muito forte fisicamente, Crysan foi importante para segurar várias bolas de costas para a baliza e, na segunda titularidade pelo emblema açoriano, não desiludiu.

Diogo Salomão

Estreou-se a titular pelo Santa Clara e sai da Cidade do Futebol com nota positiva. Jogou a partir do lado direito do ataque dos açorianos, mas procurou sempre espaços interiores para desequilibrar. Sempre muito disponível, Salomão foi um dos destaques ofensivos da sua equipa e assistiu com classe para o golo inaugural de Zé Manuel, depois de um belo lance individual.

Afonso Figueiredo

O melhor do Desp. Aves esta tarde. Já experiente, Afonso Figueiredo demonstra uma maturidade acima dos colegas em campo. Muito assertivo, o capitão avense tenta sempre sair a jogar com critério e procurar a melhor solução de passe, mesmo que esteja sob pressão. O problema é que nem sempre é bem acompanhado.

Rafael Vaz / Cidade do Futebol, Oeiras