Ivo Vieira, treinador do Famalicão, na sala de imprensa, após vitória por 3-0 frente ao Nacional:

«Quero dar uma palavra de conforto ao Nacional. Em relação ao jogo, fomos nitidamente melhores e o resultado reflete essa superioridade. Não podemos relativizar o facto de ainda há pouco estávamos a lutar pela manutenção e isso criava ansiedade, hoje jogámos com outro sentimento e a equipa deu uma resposta ao nível. Este é o processo natural, os jogadores estão mais libertos e temos a ambição de ganhar os jogos finais. Quando dependíamos de nós, conseguimos os objetivos.

[há sentimentos contrastantes uma vez que passou quase toda a carreira no Nacional?] O sentimento é do grande profissionalismo que tenho e a seriedade que tenho. É para isso que trabalho todos os dias. Há um sentimento por aquilo que foi o meu passado, mas não confundo com o jogo nem com a instituição que represento. O meu grande sentimento terá sempre de ser em prol do Famalicão.

Quando às vezes não se ganha arranja-se sempre argumentos para justificar. Hoje ganhámos de forma segura mas, mesmo assim, penso que o jogo não fosse muito rápido e fluido. Estamos na ponta final do campeonato e aquilo que foi o comportamento no jogo é de me orgulhar.

[melhores exibições do Famalicão?] Já tivemos jogos bons, às vezes associamos boas exibições ao número de golos. O jogo com o Tondela em casa fizemos meia hora de encher medidas e em quatro minuto deixamo-nos empatar. Isso sim é um bom jogo. Hoje fizemos um jogo equilibrado.

[exibições de Ivo Rodrigues] A figura principal é o Famalicão. O Ivo é mais um elemento que ajuda ao sucesso da instituição como todos os outros atletas. Aquilo que fazem em campo é destacado por vocês e ainda bem que assim é. Eu tentei tirar o melhor partido de todos os jogadores».

Nuno Dantas / Estádio Municipal de Famalicão