Sérgio Vieira, treinador do Farense, defende que a equipa tem de dar outra imagem na receção de segunda-feira ao Marítimo, de forma a ultrapassar o «momento negativo» da eliminação na Taça de Portugal.

«Temos de ser aquilo que fomos nos meses iniciais da época: uma equipa organizada e competitiva, de que os adeptos se podem orgulhar pela forma como entra em campo e luta pelos seus objetivos. Temos de lutar até ao limite e dar tudo o que temos», aponta o técnico.

Recorde-se que a equipa algarvia caiu da Taça de Portugal a meio da semana, frente ao Estrela da Amadora, do Campeonato de Portugal, mas Sérgio Vieira quer ultrapassar esse desaire neste regresso ao campeonato.

«É o regresso àquilo que nós somos de verdade. Em relação ao último jogo que realizámos, não fomos nós, infelizmente. Foi o momento negativo desta época, mas temos de levantar a cabeça e sermos nós próprios», apontou na antevisão da partida que fecha a nona jornada da competição.

O Farense vai entrar em campo como lanterna-vermelha do campeonato, mas pode ultrapassar o Marítimo, em caso de triunfo.

«É uma equipa que está encostada a nós na tabela e que temos a possibilidade de ultrapassar, mas temos de os respeitar muito porque têm qualidade. A mudança no corpo técnico é algo natural, mas se os seus jogadores poderão estar mais estimulados ou não, em termos mentais, depende das circunstâncias e do desenrolar do jogo», concluiu, em relação à saída de Lito Vidigal do comando técnico do Marítimo.