Após o arranque em falso em Barcelos, o FC Porto recebe o Vitória de Setúbal, em jogo da segunda jornada da Liga. Sérgio Conceição alertou para os desempenhos dos sadinos desde a chegada de Sandro, lembrando que estes apenas perderam duas vezes fora de casa nos últimos sete encontros.

«O Vitória deu continuidade ao que fez no final da época passada. É uma equipa que nos últimos sete jogos só perdeu duas vezes fora contra Benfica e FC Porto. Este ano ganhou um e empatou outro, sem sofrer golos. O adversário pode apresentar-se de forma um bocadinho diferente do habitual. Na época passada vieram jogar ao Dragão em 4-3-3 quando habitualmente jogavam em 4-4-2. Cabe-nos fazer um jogo competente e vencer», referiu, na conferência de imprensa de antevisão à partida.

LEIA MAIS: todas as notícias do FC Porto

Os dragões já utilizaram 20 jogadores em três jogos oficiais. Confrontado com esses dados, o treinador dos azuis e brancos explicou no que se baseia para escolher o melhor onze.

«Não é uma questão de intuição, é pelo que vejo nos treinos. Não me baseio apenas no que foi o último jogo para fazer a equipa. É um indicador no meio de outros importantes como são o trabalho diário, a componente física, a táctica em relação ao jogo e adversário. Tenho plantel como vários jogadores novos», justificou.

No final da partida frente ao Krasnodar, a prestação da equipa dividiu opiniões: alguns assobiaram enquanto outros optaram por aplaudir. Conceição admitiu que tem de aceitar a opinião dos adeptos, mas sublinhou que nem as palmas nem os assobios interferem no seu trabalho.

«Ouvi assobios quando a equipa adversária saiu. Depois ouvi palmas e alguns assobios que são absolutamente naturais pela prestação da primeira parte. Faz parte da exigência do clube. Não esperem que critique em nenhum momento os adeptos. Eles são a alma do clube. Tenho de ouvir, calar e trabalhar para ter resultados. Não fico cheio de sorrisos, gosto mais de ouvir palmas. Contudo, não ficou eufórico quando ouço palmas nem em baixo quando há assobios. Ouço, vejo, mas não interfere na minha dedicação, vontade de fazer e trabalhar», frisou. 

FC Porto-V. Setúbal joga-se este sábado, às 21h30, no Dragão.

Vítor Maia / Olival, Vila Nova de Gaia