Costinha, treinador do Nacional, em declarações na conferência de imprensa após a derrota com o Marítimo, neste domingo.

«Tivemos mais posse de bola, soubemos jogar, tivemos boas jogadas de envolvimento, tivemos inúmeras situações dentro da área da equipa adversária, mas o guarda-redes defendeu. 

Temos de trabalhar o capítulo da eficácia, que não esteve do nosso lado, ao contrário do Marítimo que aproveitou as oportunidades que teve.

A minha equipa fez um belíssimo jogo, numa partida muito intensa e bem disputada. Acabámos em cima do Marítimo. Mas com tanta posse de bola, se não ganhas ou não somas um ponto no final, acaba por não servir para nada. Fica a muito boa atitude da minha equipa.»

[sobre o que resta do campeonato?]

«Temos de manter esta mentalidade e atitude. Sabíamos que não era este jogo que nos ia garantir a permanência. Há mais jogos pela frente e temos de os disputar com a mesma galhardia de hoje, mas ser mais eficazes na hora do remate.»

«Quando estamos perto da linha de água e no término do campeonato, há sempre a preocupação natural de encontrar uma solução para sairmos dessa zona rapidamente. Creio que o resultado de hoje é tremendamente injusto, mas tenho de aceitar.»

Raul Caires / Estádio do Marítimo, Funchal