O dérbi madeirense entre Marítimo e Nacional, da 27.ª jornada,  assume contornos de grande importância, não só pela rivalidade entre ambos, mas também pela necessidade dos dois clubes têm em pontuar.

O técnico dos alvinegros, Costinha, desvalorizou a obrigatoriedade de amealhar pontos, afirmando ser «apenas um jogo que vale três pontos». No entanto, o treinador fez questão de sublinhar que a sua equipa vai «abordar o jogo para ganhar como faz em todos».

Segundo Costinha, o Nacional terá «de ter uma boa contenção emocional» para triunfar e que jogará «olhos nos olhos», lembrando ainda que a formação de Petit «é uma boa equipa que também quer vencer».

O treinador de 44 anos avaliou o Marítimo como um conjunto «fisicamente muito forte, com agressividade e que não dá nenhuma bola por perdida».

Por último, o treinador do Nacional considerou útil a paragem no campeonato, visto que «permitiu recuperar alguns jogadores que precisavam de ritmo e reintegrar os princípios táticos da equipa», independentemente de alguns jogadores que foram às suas seleções, o que «é sempre um motivo de satisfação, pelo facto de jogadores serem valorizados».

O Marítimo recebe o Nacional às 15h00, este domingo, numa partida da ronda 27 da Liga.