Treinador do Marítimo, Nuno Manta Santos, em conferência de imprensa após a derrota com o Tondela em casa (2-3) em jogo da terceira jornada da I Liga.

«Demos a primeira parte de avanço ao Tondela. Facilitámos o trabalho em termos defensivos, fomos lentos na circulação de bola, não explorámos a linha defensiva deles. Numa transição, o Tondela acabou por fazer golo, através de um penálti, depois da situação que tivemos do Marcelinho, que mandou a bola por cima da trave».

LEIA MAIS: todas as notícias sobre o Marítimo

«Chamei a atenção, ao intervalo, para a nossa atitude e agressividade nos duelos individuais e de que devíamos ser mais diretos e objetivos no nosso jogo. Acho que que fomos crescendo ao longo da partida nestas vertentes».

«Depois sofremos um golo, num processo defensivo no corredor central, em que não estávamos bem posicionados. Fomos atrás do prejuízo. Fizemos o 2-2 e podíamos ter feito o 3-2, quando começámos a jogar com a agressividade ofensiva que pretendia para este jogo».

LEIA MAIS: todas as notícias de Liga

«Mas sofremos o terceiro golo, em novo penálti, para mim muito discutível. Penso que é mais falta a nosso favor do que propriamente contra nós e, mesmo a acabar, podíamos ter feito o 3-3, que, mesmo assim, seria um mau resultado para nós».

Raul Caires