FIGURA

Pedrinho: muita vontade e nota artística ao minuto 16, no lance que decidiu o encontro. Primeiro golo do médio de 26 anos esta época, fruto de um remate soberbo com o pé esquerdo. Tentou criar perigo em lances de bola parada e ajudou a equipa a coordenar-se, em sacrifício e esforço, na defesa da vantagem após a expulsão de Maracás.

MOMENTO: o golaço de Pedrinho (16m)

Promete ser um dos momentos da jornada e até desta edição do campeonato. Aos 16 minutos, o Paços de Ferreira ganhou uma vantagem decisiva no marcador, pelo médio português Pedrinho. Após um cruzamento rasteiro de Bruno Santos que Pepelu cortou para zona frontal, fora da grande área, Pedrinho dominou a bola de pé direito e aplicou, com o esquerdo, um remate espetacular para o fundo da baliza. Cláudio Ramos ainda tocou com a ponta dos dedos, mas sem conseguir deter a bola.

P. Ferreira-Tondela: a reportagem do jogo

OUTROS DESTAQUES

João Pedro: ligou o jogo ofensivo do Tondela a partir do meio campo. Originou os lances de bola parada que mais perigo criaram à baliza do Paços, como o canto para a primeira ocasião de Philipe Sampaio e o livre que daria o golo anulado. Teve critério no passe e sentido de oportunidade e posicionamento para arranjar espaços, aspetos que sobressaíram na segunda parte.

Ricardo Ribeiro: fulcral na defesa da vantagem mínima do Paços. Repita-se, fulcral. Depois de Pedrinho, foi o homem com intervenção mais direta no desfecho feliz para os castores. A defesa ao cabeceamento de Strkalj, a cinco minutos dos 90, ilustra e coroa uma prestação positiva, antecedida por quase uma mão de defesas cruciais para manter o 1-0 no marcador.

Philipe Sampaio: exibição agridoce. O defesa do Tondela surgiu um dos homens mais perigosos para a baliza do Paços de Ferreira, mas ficou com exibição manchada pela expulsão já na compensação. O central brasileiro criou a primeira ocasião num cabeceamento forte que Ricardo Ribeiro defendeu, marcou golo mas viu-o anulado por fora de jogo e, na segunda parte, foi várias vezes à área ofensiva para incomodar nos lances de bola parada. Na retaguarda, impôs-se para tentar travar o Paços.

Bruno Teles: depois de amarelado na primeira parte, foi um dos homens mais importantes na defesa do Paços, contribuindo com cortes decisivos e lances ganhos pelo ar a jogadores do Tondela. Tudo para ajudar à vitória pacense.

Ricardo Jorge Castro / Estádio da Capital do Móvel, Paços de Ferreira