Pepa, treinador do Paços de Ferreira, comentou desta forma a derrota da sua equipa frente ao Benfica (0-5), em encontro referente à 26.ª jornada da Liga 2020/21:

«A entrada em jogo foi personalizada, estávamos bem no jogo e foi uma pena a expulsão. Com a expulsão, ficámos com menos capacidade para ter bola. Depois, sofrer três golos em dez minutos deitou-nos abaixo. Notou-se um desgaste tremendo. É um vermelho que se aceita, tenta chegar à bola, a bola já não estava lá e acertou. Espero que o jogador esteja bem e, em relação à entrada, tenho de aceitar.»

Sobre os erros da equipa: «Os dois primeiros golos são de erros, não me vou agarrar ao facto de ter ficado com menos um. As mudanças que foram feitas, foi pelo desgaste. A equipa manteve-se fiel, conseguimos manter o rigor. A nossa frustração é grande. Estava a dar-me um gozo tremendo ver o jogo e fico frustrado por não poder discutir o jogo de outra forma, não querendo com isto contestar a expulsão ou colocar em causa o mérito do Benfica. Depois tentámos, mas foi um tentar já muito em esforço. Uma equipa que não consegue ter bola fica muito desgastada.»

A opinião de Jesus sobre o lance da expulsão: «Tenho um respeito tremendo pelos meus colegas de profissão e nunca iria falar sobre um jogador de outra equipa. O Eustáquio é um dos melhores profissionais com que trabalhei até hoje. Não houve maldade nenhuma e fico triste por ter ouvido esse tipo de opinião. O Stephen é um dos melhores profissionais com que trabalhei.»