A FIGURA: Paulinho

Tentou, tentou e voltou a tentar. Depois de ter sido um dos jogadores que saiu com melhor imagem no descalabro com o Ajax, o avançado internacional português voltou a estar em destaque no Estoril. Na primeira parte, Dani Figueira negou-lhe um golo, Joãozinho outro e nem o vento o ajudou. E a abrir o segundo tempo foi o poste a impedi-lo de marcar. Aos 65m foi atropelado na área pelo guarda-redes do Estoril e permitiu a Porro inaugurar o marcador. Absolutamente decisivo.

O MOMENTO: Porro não treme após erro de Dani Figueira

Não se percebe bem o que passou pela cabeça de Dani Figueira no momento em que saiu da baliza para chutar a bola, falhou o esférico… e acertou em Paulinho. O penálti tem tanto de evidente como de escusado. Alheio a isso, Porro carregou aos ombros a pressão de três jogos do Sporting sem vencer marcou de penálti, garantindo os três pontos aos leões.s

OUTROS DESTAQUES

Palhinha

Mais uma exibição daquelas do médio do Sporting. Que alma! Que coração! E que qualidade, claro. Parece estar sempre no sítio certo para ser o guarda-costas da equipa, mas fá-lo de fato vestido, saindo sempre com classe. Está feito um senhor jogador.

Sarabia

A estreia a titular do espanhol na Liga teve um ou outro apontamento de qualidade, mas nota-se ainda a falta de rotinas com os companheiros. Jogou mais descaído para a direta, mas procurou sobretudo cair entrelinhas para confundir as marcações dos homens do Estoril. Foi-se apagando com o decorrer do jogo e saiu aos 80m.

Matheus Reis

A par de Sarabia, foi a novidade no onze apresentado por Amorim, relegando Feddal para o banco. Poucos dias após o descalabro diante do Ajax, e com a defesa no centro do furacão, não acusou a pressão e fez uma exibição segura.

Gamboa

Que exibição do médio estorilista! Foi um tampão na hora de defender, mas sempre o primeiro a tentar sair em construção, sempre com critério, a gerir tempos e explorar o espaço.

Adérito Esteves / EStádio António Coimbra da Mota, Estoril