A FIGURA: Rafa
Com a organização vizelense a fazer-se sentir, Rafa tentou fazer da sua velocidade uma arma para os encarnados. Não conseguiu fazer a diferença em vários momentos, mas foi dos que mais tentou criar perigo na equipa de Jorge Jesus. A crença deu frutos no último suspiro do jogo. Apareceu no sítio certo para resgatar o Benfica para o primeiro lugar da tabela classificativa.

O MOMENTO: golo de Rafa (90+8’)
Canto do cisne. Jogada de insistência do Benfica no último forcing encarnado com Pizzi, lançado no decorrer da segunda parte, a fazer o cruzamento certeiro. Ao segundo poste aparece Rafa no sítio certo, limitando-se a encostar para o fundo das redes, Golo fora de horas que vale três pontos.  

OUTROS DESTAQUES

Aidara
O marfinense que está há várias épocas em Vizela estreou-se na Liga após um período em que esteve lesionado. Com uma disponibilidade física assinalável, fez vários cortes providenciais e jogou em antecipação, anulando por diversas vezes as intenções do Benfica. Fez uma dupla sólida com Ivanildo.

Weigl
Dos mais lúcidos dos encarnados nas diversas fases do encontro. Nunca perdeu o rumo, mesmo quando a equipa não sabia que caminho seguir. Distribuiu bem o jogo, com critério e clarividência.

Claudemir e Marcos Paulo
Dupla experiente no coração da equipa vizelenese. Esteve irrepreensível no meio campo, não regateou no esforço e foi fulcral para a organização da equipa de Álvaro Pacheco. Ajudaram na tarefa defensiva e foram, ao mesmo tempo, peças importantes a lançar o ataque.

Pizzi
Lançado por Jesus no decorrer do segundo tempo, o médio acaba por ter papel decisivo no triunfo encarnado. Faz o cruzamento decisivo para os três pontos.

Bruno José Ferreira / Estádio do FC Vizela