Carlos Carvalhal, treinador do Rio Ave, em declarações na sala de imprensa do estádio do Rio Ave, após a vitória por 4-3 frente ao Sp. Braga, em jogo da 29.ª jornada da Liga:

«Foi um grande jogo. Antes de tudo, dedicámos esta vitória ao Junio Rocha. Os jogadores são os artífices desta campanha que poderá ser histórica para o Rio Ave. Estamos a caminho de conseguir a melhor classificação de sempre.

«As duas equipas procuraram ganhar. O Rio Ave acabou por ser a equipa premiada porque fez muito por isso, criou mais oportunidades de golo num jogo dividido entre duas boas equipas. Foi pena não ter público. Acreditámos até ao final que podíamos vencer tal como o Sp. Braga. Quando assim é, há um grande jogo de futebol.»

«A realidade é que o Sp. Braga foi duas vezes à nossa baliza e fizeram dois golos. Tivemos alguma dificuldade na fase de construção, perdemos duas ou três bolas. Uma originou o livre e no primeiro golo nasceu de uma perda de bola quando estamos a construir. Pressionámos muito o Sp. Braga. Fizemo-lo durante 90 e tal minutos. Corremos riscos, jogámos com três atrás contra Trincão, Paulinho e Horta, três jogadores extremamente velozes. Acabámos por ser premiados pela ousadia que tivemos. Foi por aí que criámos oportunidades. Merecemos a vitória.»

[Comentário aos dois golos do Taremi]:

«Ele está a fazer o papel dele. É um jogador extraordinário não só pelos golos, mas também pelas assistências e pelo contributo que dá à equipa. Evidentemente, vivemos de golos e ele fez dois. Está bem colocado na tabela de melhores marcadores, mas estamos satisfeitos com os jogadores na generalidade. Dentro de um coletivo forte, realça-se umas vezes um, outras vezes outro.»

«O Filipe Augusto não está lesionado, mas treinou apenas dez dias antes do primeiro jogo. Isso é insuficiente para fazer 90 minutos. Foi obrigado a fazê-lo e quando pensávamos que podíamos gerir a sua situação, ficámos reduzidos a nove jogadores contra o Benfica. Ele foi ao vermelho e por precaução, não jogou. O Piazón tem treinado sempre, mas ontem sentiu uma dor muito forte. Pensamos que estará em condições para o próximo jogo.»

[Melhor jogo depois da retoma?]:

«Temos feito grandes jogos. Este teve emotividade e muitos golos. É um jogo de classe extra pela qualidade de jogo. As duas equipas quiseram ganhar e jogaram sem amarras. Fizemos um jogo extraordinário no Dragão e jogámos bom futebol aqui com o Benfica. O bom futebol do Rio Ave é reconhecido por todos os colegas de profissão e essa é a opinião que mais me agrada, embora a crítica também tenha realçado a equipa do Rio Ave.»
 

Vítor Maia / Estádio do Rio Ave, Vila do Conde