Momento: Samuel voou para o vazio e Cassierra marcou

É o lance mais determinante do jogo, até porque deu origem ao golo que definiu o resultado final. Jogava-se já a compensação no final da primeira parte, quando Rúben Lima, na marcação de um livre, sobre a esquerda, cruzou para o segundo poste. Samuel Portugal saiu de entre os postes, mas calculou mal o tempo e o espaço, caindo no vazio, com a bola a sobrar para os pés de Cassierra que, com muitas pernas pela frente, conseguiu encontrar uma brecha para o precioso golo.

Figura: o «muro» Cafú Phete

Jogou mais uma vez adaptado a central e foi determinante na defesa da vantagem que o Belenenses conquistou no final da primeira parte. Ainda antes do golo, já tinha sido determinante num par de lances, com desarmes a yltgon Boa Morte e Fabrício. À medida que a pressão dos algarvios, o papel de Cafú foi-se acentuando, com o médio adaptado a procurar, além de destruir, sair a jogar com a bola controlada.

Outros destaques:

Samuel Portugal

Fica inevitavelmente ligado a este jogo pelo lance do golo, com uma saída extemporâneo da baliza, mas depois acabou por redimir-se na segunda parte, com um par de boas intervenções, com destaque para uma defesa difícil com os pés a um remate de Miguel Cardoso.

Miguel Cardoso

Esteve em dúvida para este jogo até ao último instante e ficou bem percetível porque é que Petit não prescindiu dele. Deu tudo o que tinha neste jogo, não só a atacar, mas também a defender, recuando muitas vezes para ajudar a equipa nos momentos de maior sufoco. Teve uma boa oportunidade para marcar no primeiro tempo e voltou a estar perto do golo antes de ser substituído, num lance em que entrou na área, driblou dois adversários e atirou rasteiro para uma defesa difícil de Samuel.

Aylton Boa Morte

O mais inconformado dos algarvios. Esteve quase sempre em destaque, ora na direita, na esquerda e até no centro, procurando espaços vazios e oferecendo linhas de passe aos companheiros. Com bola, procurou ser incisivo e foi dos mais rematadores do jogo. O avançado está ainda ligado ao lance do golo do Portimonense que acabou por ser invalidado, pro alegada falta sobre Kritciuck.

Rúben Lima

Bom jogo do ala esquerdo, sempre muito em jogo, oferecendo profundidade ao ataque da sua equipa, com constantes subidas no terreno. Atirou uma bola Às malhas laterais e marcou o livre que deu origem ao golo solitário do jogo.

Ricardo Gouveia / Estádio Nacional, em Lisboa