À entrada para as últimas dez jornadas da Liga, Benfica e FC Porto partem para um sprint final na luta pelo primeiro lugar. Para além do confronto direto - o FC Porto desloca-se á Luz na 30ª jornada - há ainda uma barreira comum difícil para ultrapassar: os Guerreiros de Sérgio Conceição.
 
Os gigantes de Lisboa e Porto têm de medir forças com o senhor do Minho. Já esta sexta-feira os dragões enfrentam os horrores da pedreira (24ª jornada), onde apenas o Sporting ousou vencer esta época. As águias ficam com a deixa dos azuis e brancos e recebem na Luz (25ª jornada) a única equipa portuguesa que de lá ousou sair com um triunfo esta época.
 
Ou seja; as decisões da Liga passam, inevitavelmente, por Braga. A MF TOTAL falou com Dito e César Peixoto, dois jogadores de gerações diferentes que têm algo em comum: ambos representaram os três clubes enquanto jogadores. Tanto Dito como César Peixoto passaram por Benfica, FC Porto e Sp. Braga.
 
A primeira reação é unânime e sai-lhes quase que espontaneamente. «O Sp. Braga pode interferir na luta pelo título». A mesma frase foi proferida quer por Dito, quer por César Peixoto. Não há dúvidas em considerar que os arsenalistas são, portanto, das barreiras mais difíceis de ultrapassar para Jorge Jesus e Julen Lopetegui.
 

Rafa, Rúben Micael e Pedro Tiba festejam um golo
 
«Braga é das poucas equipas que pode jogar de igual para igual com Benfica e Porto»
 
Depois de uma época menos conseguida, em que pela primeira vez na era Salvador falhou o apuramento europeu, o Sp. Braga reergueu-se e está aí de novo para morder os calcanhares aos grandes. A opinião é de César Peixoto.
 
«O Braga esta época voltou a ter uma grande equipa e está novamente a fazer um grande campeonato. Pode, claramente, influenciar as contas do título. No caso do Porto, já esta sexta-feira, pode comprometer seriamente a luta pelo primeiro lugar, está a quatro pontos e uma derrota nesta fase aumentará o fosso», referiu o jogador em exclusivo ao Maisfutebol.
 
O esquerdino começou por representar o FC Porto, seguiram-se os arsenalistas e depois mudou-se para o clube da Luz. Pelo meio passou ainda pelo V. Guimarães e pelo Espanhol de Barcelona. Acredita que a ambição dos Guerreiros em lutar pelo terceiro lugar pode «baralhar as contas do primeiro lugar», até porque afirma que «o Braga é das poucas equipas que tem capacidade de jogar de igual para igual com estas equipas e lutar pelos três pontos em cada um dos jogos».
 
«O Benfica tem quatro pontos de vantagem, ainda pode perder um jogo que continua na frente; isso dá tranquilidade. A prestação do Braga nestes dois jogos pode baralhar as contas, até porque ainda tem ambições de chegar à Liga dos Campeões, está apenas a um ponto do Sporting», lembrou.
 

Danilo e Luiz Carlos no jogo contra o FC Porto
 
«Jogos com o Braga são os mais complicados»

 
A exemplo de César Peixoto, também Dito representou os três emblemas. Começou em Braga, onde se formou, rumando depois ao Benfica, tendo-se transferido da Luz para o FC Porto. O percurso foi diferente, mas a opinião é a mesma.
 
«O Sp. Braga pode complicar o campeonato ao Benfica e ao Porto, tirando surpresas, que acontecem, os jogos mais difíceis que estes dois emblemas têm é com o Braga. Não surpreende se perderem pontos com o Braga»
, atira o defesa natural da Póvoa de Varzim, que continua o seu raciocínio analisando os prós e contras de Benfica e Porto nos jogos com os Guerreiros.
 
«O Porto joga já esta sexta-feira, depois tem o jogo da Liga dos Campeões com o Basileia, que financeiramente também é um jogo importante. Se passar estes dois testes, e o próprio jogo com o Boavista também tinha uma enorme carga emocional, acredito que este ciclo ultrapassado é um grande sinal de que está aí para a luta».

«Quanto ao Benfica, penso que, para além do jogo com o Porto, as surpresas serão mais suscetíveis de acontecer no jogo com o Braga e em Guimarães. Por isso, claramente que o Braga pode interferir na luta do título»
, menciona Dito.
 
A importância do fator casa num Braga «mortífero em ataque rápido»

 
Até aqui as opiniões e a abordagem ao papel que este Braga pode ter na luta entre Benfica e FC Porto pelo primeiro lugar são muito semelhantes. Os elogios ao trabalho desenvolvido por Sérgio Conceição também são comuns no discurso de César Peixoto e de Dito.
 
Contudo, César Peixoto introduz na discussão uma das variantes dos jogos que vão opor o Sp. Braga ao FC Porto e ao Benfica: o fator casa. Peixoto admite que os azuis e brancos poderão ter mais dificuldades pelo facto de jogarem na pedreira.
 
«Por norma, o Braga é muito forte em casa, com os seus adeptos a empurrar a equipa. Joguei lá e sei bem que ajuda a ter outra prestação. Na Luz é mais difícil, o Benfica é líder, está bem no campeonato e ainda recentemente goleou o Estoril. Acredito que para o Braga é claramente mais vantajoso o jogo com o Porto, por ser em casa. Mas, convém não esquecer que esta época o Braga já ganhou na Luz»
, refere.
 

Felipe Pardo em ação no Estádio da Luz

Dito salienta outro aspeto; o modelo de jogo dos arsenalistas, que segundo o ex-defesa central encaixa na perfeição no tipo de jogo que tanto o Benfica como o FC Porto adotam. Para o poveiro de 53 anos de idade os extremos velozes são as principais armas do Sp. Braga e aqueles a quem Benfica e FC Porto devem dar mais atenção.
 
«Jogando contra estas equipas [Benfica e FC Porto] o Braga é perigosíssimo. Os lançamentos para o Rafa, para o Pardo - que não tem jogado, mas é outra referência - e mesmo para o Pedro Santos e para o Salvador Agra, que são as suas principais armas, podem ser mortíferos», diz Dito.
 
O ex-jogador explica o porquê destas afirmações: «Este Braga tem um modelo de jogo diferente das últimas épocas. Não assume as despesas de jogo como assumia, agora joga mais atrás e é uma equipa mortífera em ataque rápido. É uma equipa coesa e organizada a defender», conclui.
 
Restam poucas dúvidas de que o Sp. Braga de Sérgio Conceição, que segue no quarto lugar da classificação a apenas um ponto do Sporting, volta a colocar os minhotos entre as contas dos crónicos “três grandes”. Para já, está no epicentro da luta entre o primeiro lugar entre aguais e dragões, tentando destronar os leões do pódio.

Convém não esquecer que os Guerreiros somam seis triunfos consecutivos.