Ruben Amorim, treinador do Sporting, em declarações na conferência de imprensa após o triunfo em casa do Estoril, em jogo da 6.ª jornada da Liga.

«Sabia que a atitude dos jogadores ia ser boa, a reação não sabíamos qual ia ser, mas foi muito boa também. Estiveram concentrados depois de uma derrota muito difícil. Aprendemos muito do jogo com o Famalicão, em que fomos muito precipitados, controlámos na primeira e na segunda parte.

Depois do golo, aí sim, sentiu-se o momento quer passamos e lembrámos a equipa que fomos no ano passado, a defender mais baixo, mas controlámos o jogo. O Estoril teve menos oportunidades do que eu esperava. Fomos justos vencedores. Foi a semana mais difícil que tivemos, foi difícil, mas os jogadores têm de perceber que isto muda de um momento para o outro. A forma como jogámos com o FC Porto, em que merecíamos a vitória, e depois sofremos uma derrota muto pesada e isso afetou a equipa. 

Esta equipa ainda não viveu grandes momentos de aflição. Quando o viveu na época passada, tinha muitos pontos de avanço, sentiu-se o stress, mas não é a mesma coisa. Isto faz parte do crescimento da equipa. 

As vitórias ajudam a superar tudo. Vínhamos de várias vitórias, vencemos a Supertaça, e uma derrota de repente parecia que ia mudar tudo.»

[temeu que a equipa acusasse a pressão dos resultados?]

«Não temi nada. Estou sempre preocupado com o resultado. Nós ainda não passámos por estas fases e é mais difícil prever coisas que não vivemos. Esta equipa habituou-se a ganhar muitos jogos e estas fases ainda são um pouco uma surpresa.»

[artigo atualizado]

Adérito Esteves / Estádio António Coimbra da Mota, Estoril