Jorge Jesus considera que o futebol português tem estado na vanguarda em muitos aspetos, e olha para a introdução do vídeo-árbitro na Liga 2017/18 como mais uma demonstração disso mesmo.

«Desde a primeira hora que tem sido uma defesa do Sporting. Não sei se tem sido o único clube, mas pelo menos foi o primeiro a defender o vídeo-árbitro. A defender a qualidade de jogo, da verdade do jogo», afirmou, em conferência de imprensa.

«Penso que é uma conquista muito importante para o futebol português e não só. No futebol português costumamos estar sempre mais à frente do que todas as outras equipas da Europa. Com orçamentos que não se comparam fazemos equipas fortes para lutar na Liga Europa e na Champions. Não digo a lutar até ao fim, mas sem com uma identidade e valor, tendo em conta a separação dos orçamentos. Isso só é possível porque treinadores e dirigentes estão à frente. Claro que eles não são burros e vão vendo como trabalhamos, mas é mais uma demonstração de que estamos à frente no futuro do futebol», acrescentou Jesus.

O treinador do Sporting afirmou ainda que o vídeo-árbitro «não vai resolver tudo mas vai resolver muita indecisão, muita dúvida». «Tanto o Sporting como a Federação estão de parabéns», concluiu.

Mais à frente Jorge Jesus foi questionado se a classificação da presente Liga seria diferente caso o vídeo-árbitro já estivesse a ser aplicado, e o técnico recordou queixas relativas à fase inicial.

«No primeiro terço é muito importante não perderes o pelotão da frente, e perdeste. Não pelo que jogavas, mas porque te empurraram. Puseram muitas pedras na estrada e tombámos para o lado», afirmou.

Nuno Travassos