Declarações do treinador do Sporting, Silas, na sala de imprensa do Estádio Capital do Móvel, após a vitória por 2-1 ante o Paços de Ferreira, em jogo da nona jornada da Liga. Palavras sobre as alterações na equipa neste jogo – entraram Luiz Phellype (que defrontou o antigo clube) e Ristovski, saíram Bolasie e Rosier – e o que não correu bem após o intervalo:

[Alterações na equipa:] «Teve a ver com várias coisas, uma delas é o desgaste físico que nós temos e temos, mais ou menos, que repartir entre todos o tempo de jogo, o Bolasie estava mais fatigado, o Jesé estava com menos minutos de jogo e jogou o Jesé desta vez e o Luiz [Phellype] na frente. Para além disso, sabíamos que era importante para o Luiz jogar nesta casa e o mais provável era ele fazer o que fez, golo.»

P. Ferreira-Sporting: toda a reportagem do jogo

«Depois, sabíamos que era um campo normalmente mais pequeno que os outros e podia haver mais cruzamentos e o Luiz é muito forte nesse aspeto e acabou por ser assim. Teve a ver com várias situações e se calhar, em Tondela, outras trocas. O calendário assim o obriga.»

[Conversa com Bruno Fernandes e Jesé antes da segunda parte e se a equipa correspondeu após o intervalo:] «Não, curiosamente depois de falarmos, acabámos por não fazer o que tínhamos combinado, mas também compreendo o desgaste, a vontade de manter o 1-0. Acho é que se tivéssemos feito, se calhar poderíamos ter feito o 2-0. Não quero, com isto, tirar mérito ao Paços, mas não fizemos nada do combinado na segunda parte e o Paços, como boa equipa, acabou por aproveitar.»

Ricardo Jorge Castro / Estádio da Capital do Móvel, Paços de Ferreira