O presidente da SAD do Sporting, José Sousa Cintra, revelou nesta quinta-feira que Nemanja Gudelj vem por empréstimo de um ano do Guangzhou Evergrande, embora o objetivo seja ficar mais «quatro ou cinco». Na apresentação do internacional sérvio como reforço dos leões, o dirigente não poupou nos elogios ao novo jogador do clube.

«Espero que ele esteja aqui cinco anos, vamos lá ver o que vai acontecer. O que eu quero dizer é que esta contratação era muito desejada por mim e pelo Sporting. O Sporting tinha uma lacuna muito grande no meio-campo, precisava de um seis/oito, e de facto o Sporting precisava de um jogador que fizesse a diferença», começou por dizer.

«É um craque, onde passou foi sempre brilhante, o entusiasmo dele é fantástico e acho que os sportinguistas vão ficar muito satisfeitos com este reforço. Vai ajudar a nossa equipa no seu objetivo, que é ser campeã, e para isso temos de ter jogadores à altura», acrescentou.

Sousa Cintra confessou depois que Gudelj foi o jogador que mais custou a trazer para o Sporting: «Foi o jogador que mais trabalho me deu para vir para o Sporting, foi preciso muita conversa, muita luta, mas conseguimos, temos tudo assinado e isso é que importa, vamos acreditar que ele vem dar uma grande ajuda.»

«É um empréstimo [de um ano] para depois continuar mais quatro anos ou cinco», afirmou, quando questionou sobre os moldes do negócio.

Em relação ao plantel, o líder da SAD do emblema de Alvalade declarou que para já está fechado e que a saída de Doumbia está a ser negociada.

«O Sporting para já tem a equipa completa, não quer dizer que não possa vir mais um ou outro jogador, mas acho que não é necessário, a minha preocupação de facto estava no meio-campo, o Doumbia deve sair, estamos a negociar, espero que as coisas se concretizem, depois se sair outro jogador aí sim podemos pensar na chegada de mais um jogador, que seria sempre mais um avançado», rematou.

Rafael Vaz