As declarações de Natxo González, treinador do Tondela, após a vitória por 1-0 sobre o Sporting, na 10ª Jornada da Liga NOS:

«O mais importante é poder dedicar a vitórias aos nossos adeptos, que já o mereciam, e essa é a maior satisfação. O mais importante foi somar três pontos, contra um Sporting, que reforça muito o trabalho que vimos fazendo. Não o conseguimos frente ao Benfica, mas conseguimos hoje o prémio»

[Tondela mais eficaz?]

«Evidente, com a estrutura tática que gosto muito de usar, porque me permite ter bola exterior e interior. Tudo passava por fazer um bom trabalho defensivo e aproveitar as transições. Assim como contra o Benfica tivemos ocasiões, mas perdemos muito a bola. Foi um trabalho defensivo muito importante e fomos eficazes»

[o que esperar do Tondela após um início tão positivo?]

«É verdade que é um bom início para nós, mas isto é muito longo. Temos de fazer o nosso caminho, é uma equipa que se está a formar e a seguir o seu caminho. Tenho de facilitar os jogadores pela capacidade de adaptação a várias estruturas táticas. A partir de hoje vamos ver até onde somos capazes de chegar, mas focamo-nos muito no dia-a-dia. O futebol diz-me que isto é mesmo assim, hoje estás aqui e amanhã é uma miséria (risos)»

[surpreendeu o onze que Silas montou?]

«Surpreendeu-me, quando vi o alinhamento do onze do Sporting, vi que pretendia algo, porque jogar só com Doumbia e Miguel Luís, sabia que estava a tramar algo. Mas demonstrou-me que é um bom treinador e que procurou situações para criar perigo e conseguiu. Chegou muito à nossa área, não é fácil atacar uma equipa com dez jogadores atrás da bola. Da minha posição quero felicitar o treinador, ainda para mais com pouco tempo de descanso. Esse tipo de treinadores agrada-me»

Tiago Filipe Silva / Estádio João Cardoso, Tondela