Frederico Varandas não abdica de 70 milhões de euros por Bruno Fernandes e há uma razão muito clara para isso: o que a transferência do capitão rende efetivamente à SAD leonina no fim de todas as contas.

Isto porque a Sampdoria tem direito a dez por cento das mais-valias (ou seja, tem direito a dez por cento de 61,5 milhões de euros, o que significa que fica logo com 6,1 milhões) e o empresário tem direito a dez por cento da transferência (ou seja, sete milhões de euros).

A isto há ainda a acrescentar os cinco por cento que é preciso descontar para pagamento do mecanismo de solidariedade (ou seja, 3,5 milhões de euros)

No fim destas contas todas, o Sporting ficará com apenas 53 milhões de euros dos 70 milhões da venda de Bruno Fernandes.

LEIA TAMBÉM: todas as notícias de Sporting

Mas há mais.

Devido ao acordo de reestruturação financeira, celebrado por Bruno de Carvalho, o Sporting tem de entregar aos bancos cerca de 30 por cento do valor apurado depois de descontados os pagamentos obrigatórios.

Ou seja, o Sporting tem de entregar aos bancos 30 por cento dos 53 milhões de euros apurados anteriormente, o que significa que a banca fica com 15,9 milhões de euros da transferência.

Por isso, e no fim de contas, uma transferência de 70 milhões de Bruno Fernandes rende ao Sporting apenas 37,1 milhões.