Declarações do treinador do V. Guimarães, Luís Castro, na sala de imprensa do Estádio do Rio Ave, após a derrota por 2-1 ante o Rio Ave, em jogo da 29.ª jornada da Liga:

«Não foi uma boa prestação da nossa equipa. Tem-se repetido ao longo da época esta diferença do que fazemos em casa e fora. Preocupa, estamos a lutar para inverter. Mais uma vez, a equipa não entra mal no jogo. Há um momento em que há uma hesitação da nossa parte, duas bolas na zona de jogo e leva ao penálti e ao 1-0.»

«Se até aí as coisas tinham andado divididas, embora com alguma supremacia do Rio Ave, aí ficou mais vincada ainda e, até ao intervalo, não conseguimos reagir. Na segunda parte, tentámos que as coisas acontecessem de forma diferente, acelerando jogo em passe, colocando melhor posicionamento, mas aconteceu o segundo golo num erro nosso e limitou-nos.»

«Voltámos ao jogo na parte final e levou a que o Rio Ave tivesse de recuar, conseguimos mais volume ofensivo e levou a equipa a criasse para chegar ao golo, como acabou por chegar. Três pontos perdidos num momento decisivo do campeonato.»

Rio Ave-Vitória SC: a crónica, os destaques e o resumo em vídeo do jogo

«Acho que também não nos podemos esquecer da equipa adversária. O Rio Ave teve mérito no que fez. Agora, a equipa, quando sofre, não tem tido a capacidade anímica de reagir e vai buscar ao subconsciente os insucessos em jogos fora. Muitas vezes, basta um resultado positivo. Não acontecendo, a equipa fica cada vez mais desconfiada.»

«Não vamos abandonar os objetivos da época, mesmo estando muito apertados em termos pontuais. Não podemos ficar vergados a desaires, temos de reagir e, na sexta-feira, tentar ganhar três pontos.»

[Facto de o Rio Ave ter lançado jogadores rápidos no ataque:] «Nós já apanhámos muitas equipas com grande mobilidade à frente. Não nos apanhou desprevenidos, o problema é quando nós sofremos o golo, mas não fomos surpreendido pelo que o Rio Ave apresentou.»

[Quinto lugar:] «Há valores dentro de mim que não abdico, aconteça o que aconteça no futebol, a determinação e ambição que tenho e transmito à minha equipa. Estamos determinados em atingir o objetivo e vamos fazê-lo até ao limite do possível. Tem sido complexo, difícil, temos tido jogos maus, mas não adianta estar aqui a lamentar-me e fazer um papel de terem pena de nós. Devemos olhar ao que nós fazemos e os outros fazem o caminho deles. Tenho a convicção que vamos conseguir o nosso objetivo de colocar o Vitória na Liga Europa no final.»

«Só consegui ver o lance que dá origem ao primeiro golo do Rio Ave. Há duas bolas na zona de jogo, se é um fator de distração de todos quantos estão em campo? Penso que sim, mas a palavra é do Manuel Oliveira, tenho de aceitar.»