Momento: penálti polémico no empate

Minuto 69. Edwards entra em drible na área e cruza a curta distância de Carlos Junior. O avançado tenta proteger a cara com as mãos e a bola bate-lhe no braço. Os jogadores do Vitória pedem penálti, João Bento concede e André André fez o empate. Um lance que gerou muitos protestos que se mantiveram, ao despique, entre os bancos das duas equipas, até ao final do jogo.

Figura: tarde infeliz de Bondarenko

Um destaque pela negativa, uma vez que o central ucraniano teve uma tarde infeliz, deixando a sua marca bem acentuada nos dois golos do Santa Clara. No primeiro perde uma bola, num lançamento favorável ao Vitória, e permite que Carlos Junior faça a assistência para Thiago Santana fazer o primeiro golo do jogo. Logo a seguir, Bondarenko faz a falta, desnecessária, sobre Carlos Junior, atingindo-o no joelho, permitindo novo golo aos açorianos. 

Outros destaques:

Carlos Junior

Um dos jogadores mais ativos em campo, aparecendo nos corredores, como na zona central, sempre à procura de espaços, sempre a pressionar os adversários. Foi assim que ganhou a bola no primeiro golo do jogo, desarmando Bondarenko e saindo a jogar, em equilíbrio, sobre a linha de fundo, antes do passe fatal para Thiago Santana. Depois sofreu a falta que deu origem à grande penalidade, convertida pelo próprio, que permitiu aos açorianos ampliar a vantagem. Continuou em destaque na segunda parte, sempre muito ativo nos flancos ou na zona central.

Edwards

Mesmo num jogo mais apagado do Vitória, o médio inglês destaca-se pela qualidade que deixa em campo, sempre que pega na bola. Parece deslizar sobre patins sobre o relvado, desenhando curvas e contracurvas, fugindo aos adversários e provocando desequilíbrios. Cavou a grande penalidade que permitiu o empate.

Florent Hanin

Uma boa exibição coroada com um grande golo. O lateral francês foi subindo ao longo do jogo, com regularidade, mas sem arriscar muito, mas quando viu aquela bola solta, que André André lhe deixou à disposição, não se fez rogado e encheu o pé, levando a bola a entrar junto ao poste mais distante.

André André

Com o Vitória a perder por 0-2, assumiu as rédeas da sua equipa e liderou-a para a recuperação, acorrendo a todas as bolas. Encheu o campo, fez a assistência para o golo de Florent e esteve nos melhores lances do ataque do Vitória.

Ricardo Gouveia / Cidade do Futebol