O Benfica considera de «enorme gravidade» a informação de que o árbitro do jogo com o Vitória de Setúbal, Tiago Martins, terá escrito no relatório que foi atingido por uma moeda que lhe provocou um hematoma.

«Fomos ontem [ndr. domingo] confrontados com a informação de que o árbitro do encontro terá escrito no seu relatório ter sido atingido por uma moeda que lhe terá provocado um hematoma. Ora esse facto é de enorme gravidade. Porque, tal como as imagens podem comprovar, essa informação é falsa, até porque, pelo que se vê, nem sequer o árbitro foi atingido, nem em momento algum houve qualquer tipo de reação compatível com essa denúncia existente no relatório», refere a «newsletter» do Benfica, publicada nesta segunda-feira.

A transmissão televisiva mostrou Tiago Martins a apanhar uma moeda do relvado no final do jogo, quando estava a chegar ao túnel de acesso aos balneários, mas de acordo com informações recolhidas pelo Maisfutebol, esse não terá sido o momento em que o árbitro foi atingido por uma moeda, algo que consta realmente do relatório, tal como também foi confirmado pelo nosso jornal.

Mas como já referido anteriormente, o Benfica diz que «em momento algum houve qualquer tipo de reação compatível com essa denúncia».

«Inventar supostas agressões com uma moeda de cinco cêntimos, causadoras de hematomas, envergonha uma classe em que existem excelentes profissionais que todos os fins de semana, em vários campos do País, têm de enfrentar, aí sim, por vezes momentos de enorme tensão», acrescentam as «águias».

O Benfica espera ainda pelo relatório para confirmar o relato de Tiago Martins, mas pondera uma exposição ao Conselho de Disciplina, mas desde já exige ao Conselho de Arbitragem que «assuma as suas responsabilidades».

Nuno Travassos