António Folha, treinador do Portimonense em declarações na conferência de imprensa, após o nulo diante do V. Setúbal.

«Não houve muitas oportunidades, mas estou contente com a equipa. Aqui e ali conseguimos entrar no último reduto do Vitória, mas sem eficácia. Estou contente com a coragem dos meus jogadores.

«O Vitória esteve bem a defender e a sair em transições, mas também sem nos criar muito perigo.»

[ausência de Paulinho dificulta construção ofensiva?]

«O Paulinho é importante como são os outros que estão lesionados. Porque todos juntos somos poucos para aquilo que pretendemos. O Paulinho desequilibra, mas temos outros jogadores que também o fazem, como o Lucas Fernandes. E não é justo para esses, falar da ausência do Paulinho. Eu estou contente com os que jogaram. Não é um jogador que ganha campeonatos, é a equipa.»

[durante o jogo pareceu que o empate agradava às duas equipas]

«O Portimonense teve sempre mais bola, assumiu o jogo com a bola. Não abdicámos dela para poder ganhar. Só que o Vitória é uma equipa bem organizada defensivamente, e que explora muito bem os contra-ataques. Tentámos criar isto aquilo e aqueloutro para tentar entrar da defesa do adversário. E depois, a partir dos 85m, também não somos loucos para ir em busca da vitória, arriscando uma derrota. Não faz qualquer sentido. Podíamos ter feito isso melhor, a explorar as costas da defesa do adversário, o que não nos colocaria em perigo, como perdemos uma ou outra.»

[jogos sem ganhar estão a criar ansiedade na equipa?]

«Ansiedade? A jogar com esta qualidade? Não temos. Queremos jogar assim e continuar a jogar com esta qualidade. O nosso calendário este ano tem os grandes todos em casa, o que torna mais difícil ganhar em casa. E ganhar fora é sempre difícil, seja com quem for.

Mas daqui a duas ou três jornadas vamos apanhar outras equipas dificílimas, mas não tanto como o FC Porto, Sporting, o Sp. Braga e o Benfica que devemos estar a apanhar. Estamos tranquilos, serenos, os jogadores conhecem a minha ideia e jogam-na.»

[sobre as saídas por lesão de Dener e Jackson]

«O Dener, pelo que falei com ele, parece-me um estiramento, não sei se grave, ou não. O Jackson num carrinho sentiu dores no pé e por precaução tirámo-lo do jogo. Mas dos dois será o que está em melhores condições para o próximo treino.»

Adérito Esteves / Estádio do Bonfim, Setúbal