Nuno Manta, treinador do Marítimo, em declarações na conferência de imprensa após o empate em casa do V. Setúbal.

«Se formos ver os dados estatísticos, não houve muitos remates, nem jogadas perto das balizas. Na primeira parte conseguimos controlar o Vitória, mas faltou criar situações de finalização. Na segunda parte o adversário cresceu um pouco e criou-nos alguma insegurança em transição. Mas o que nos faltou foi melhor definição no último terço. Temos de trabalhar para melhorar os aspetos em que não estivemos tão bem.»

[Ponto importante?]

«Para o Marítmo é sempre importante conquistar os três pontos. Não conseguindo, um ponto é melhor do que não somar pontos. Mas entramos sempre para ganhar.»

[sobre alguns focos de contestação que se têm feito sentir]

«Nesta profissão temos de estar preparados para a contestação quando os resultados não aparecem. Se nós não estamos contentes, os adeptos também não estarão. Mas quem tem medo da pressão não pode estar nesta profissão. Eu tento abstrair-me da pressão externa e fazer o meu trabalho.»

[sobre as estreias a titular de Pelágio o Nequecaur]

«O Marítimo tem jogadores com qualidade. Pelágio é um jovem com muita qualidade e todo o trabalho que tem vindo a fazer, decidimos apostar nele. O Luciano [Nequecaur] foi para acrescentar uma referência na área. Dá-nos um jogo diferente e esteve bem na missão que lhe demos.»

Adérito Esteves / Estádio do Bonfim, Setúbal