Os pesos pesados estimulam o principal índice nacional, em conjunto com a família Sonae. O Banco Comercial Português (BCP) ganha 0,51% para os 1,98 euros, seguido de perto pela Energias de Portugal (EDP) e pela Portugal Telecom (PT), que avançam 0,44% para os 2,27 euros e para os 9,07 euros, respectivamente.

Na família Sonae é a holging que lidera os ganhos. A Sonae SGPS soma 1,82% para os 1,12 euros, com mais de três milhões de acções negociadas, liderando o volume de negócios no PSI20. A Sonaecom ganha 0,26% para os 3,89 euros.

Mas é a Reditus que está a liderar as subidas nesta sessão. As acções da tecnológica avançam 5,12% para os 4,31 euros. Depois de um movimento de correcção, a Corticeira Amorim sobe 1,72% para os 1,18 euros. A corrigir está a Jerónimo Martins, que recua 0,38% para os 10,46 euros.

Na Europa, o cenário é idêntico ao verificado em Lisboa. O fecho em alta dos mercados norte-americanos e os resultados da Apple Computers, que superaram as expectativas, estão por detrás do optimismo dos investidores ao longo da sessão de hoje.

O índice espanhol IBEX ganha 0,61%, o índice francês CAC soma 0,38%, o índice alemão DAX avança 0,195 e o índice londrino FTSE sobe 0,11%.

Na Ásia, o fecho desta quinta-feira foi em terreno misto. O índice Nikkei, da bolsa de Tóquio, perdeu 0,83%, enquanto que o índice Hang Seng, de Hong Kong, ganhou 0,06%.

Os mercados norte-americanos terminaram a sessão de quarta-feira em alta, influenciados pelos aumento de 33% nos lucros da tecnológica Intel. O Dow Jones subiu 0,58% e o Nasdaq avançou 0,62%.
Sandra Pedro