As cotações do petróleo seguem nesta manhã de sexta-feira a valorizar e atenuam as perdas sofridas na passada sessão.

A reflectir a situação estão os sinais de que o corte de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) está a limitar as reservas disponíveis para refinarias.

Segundo disse um especialista à agência Bloomberg, «temos visto os preços encontrar algum suporte devido aos cortes de produção que a OPEP tem efectuado e às perspectivas de que pode cortar novamente».

O mesmo responsável acrescentou ainda que, «os números dos inventários estão a começar a mostrar que o mercado começou a tornar-se mais equilibrado, que o excesso de oferto começou a desaparecer».

Note-se que na quarta-feira, as reservas de crude desceram na passada semana em 757 mil barris.

Neste momento, o Brent do Mar do Norte, que serve de referência ao mercado português está a avançar 57 cêntimos para 44,21 dólares por cada barril.

Em Nova Iorque, o crude segue e somar 64 cêntimos e cada barril custa 44,25 dólares.
Lara C. Fernandes