As cotações de crude continuam em alta nesta tarde de terça-feira. O ministro do petróleo da Argélia falou sobre novos cortes na produção e isso está a impulsionar a matéria-prima.

O ministro do petróleo da Argélia, Chakib Khelil, defendeu esta terça-feira que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), responsável por mais de 40 por cento da produção mundial de petróleo poderá efectuar novos cortes de produção depois de cumprir com as quotas actuais.

Segundo o responsável do cartel, citado pela agência Bloomberg, «vamos estar a olhar para a tendência e para o nível de preços para decidir se um novo corte será preciso a 28 de Maio».

O ministro acrescentou ainda que, «se virmos uma recuperação, podemos não ter de fazer nada porque a procura melhorou».

Neste momento, o Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações portuguesas segue a valorizar 82 cêntimos para 47,28 dólares (36,27 euros) por barril.

No mercado de Nova Iorque, o crude de referência está a avançar 1,31 dólares e cada barril custa 48,66.