O Relatório e Contas do Vitória de Guimarães revelou um investimento de 15 milhões de euros na contratação de dois jovens ao FC Porto – Rafael Pereira e Francisco Ribeiro -, mas o Maisfutebol sabe que essa foi também a verba pela qual ficou formalizada a transferência, em sentido inverso, de dois outros jovens.

No último defeso os dragões também contrataram dois jogadores em Guimarães: o central Romain Correia, que na última época esteve cedido ao Hércules (Espanha), e ainda o lateral João Mendes. De acordo com as informações recolhidas pelo nosso jornal, estes dois negócios também foram formalizados por um valor total de 15 milhões de euros.

De recordar que o Relatório e Contas do Vitória de Guimarães, que apresenta um resultado negativo de 8,2 milhões de euros, revela que Francisco Ribeiro foi recrutado no Dragão por 11 milhões de euros, enquanto que Rafa Reis justificou um investimento de quatro milhões. Fonte do emblema minhoto garantiu ao nosso jornal que estas contratação não envolveram qualquer pagamento de comissões, de serviços de intermediação.

Estas negociações entre FC Porto e Vitória de Guimarães, no último mercado de transferências, dão «saldo nulo», por assim dizer, mas têm implicações contabilísticas: desde logo porque têm impacto nos relatórios dos exercícios em que incidem, com influência, por exemplo, no valor total dos ativos das respetivas sociedades. Isto porque o montante pelo qual os jogadores são contratados tem reflexo imediato no valor que passa a ser atribuído aos mesmos nesse parâmetro contabilístico.

A troca entre FC Porto e Sporting

Ao que o Maisfutebol apurou, a “troca” de jogadores entre FC Porto e Sporting, no último dia do mercado, apresenta semelhanças com estes negócios entre os dragões e o Vitória de Guimarães. Rodrigo Fernandes, médio de 20 anos, trocou Alvalade pelo Dragão, enquanto que Marco Cruz, médio de 17 anos, fez o percurso inverso. De acordo com os dados recolhidos pelo nosso jornal, o valor das duas transferências é o mesmo.

Bruno Andrade