O índice PSI20 soma 0,10% para os 7.22,05 pontos, com o BCP a compensar a quebra na PT e na EDP.

A Electricidade de Portugal (EDP) corrige dos ganhos da sessão de ontem ao perder 0,87% para os 2,28 euros. Em sentido descendente segue também a Portugal Telecom (PT), que perde 0,12% par aos 8,25 euros.

O sentimento negativo atingiu também a Cimpor, com menos 0,24% para os 4,16 euros, e o banco BPI, que recua 0,36% para os 2,75 euros.

Pelo contrário, o Banco Comercial Português (BCP) suporta os ganhos no principal índice nacional ao somar 0,58% para os 1,73 euros.

O destaque de hoje vai para a Jerónimo Martins, que avança 2,16% para os 8,52 euros, a recuperar da desvalorização de 7% desde o início do mês.

Em alta segue também a Sonae SGPS, com mais 1,19% para os 85 cêntimos, impulsionada pelo interesse da rede brasileira Condor nos activos da holding de Belmiro de Azevedo no Brasil. O Millennium bcp investimento avalia os activos da Sonae no Brasil em 348 milhões de euros. A Modelo Continente, do grupo Sonae, com presença no Brasil segue estável nos 1,37 euros. A subsidiária para as telecomunicações, a Sonaecom, avança 0,97% para os 3,13 euros.

No resto da Europa, os compradores dominam os principais índices do Velho Continente. O índice francês CAC soma 0,43%, o índice germânico DAX ganha 0,16% e o índice londrino FTSE avança 0,39%. A excepção que confirma a regra verifica-se em Madrid, com o índice IBEX a perder 0,04%.

Contudo, os investidores preferem aguardar pela reunião da Reserva Federal norte-americana, de onde ficará decidida a política monetária a seguir. As expectativas apontam para um subida nas taxas de juro para os 1,5% dos actuais 1,25%. Contudo, o mercado aguarda com apreensão pelo discurso de Alan Greenspan, o presidente do banco central norte-americano, sobre o estado da maior economia mundial, que começa a dar sinais de abrandamento.

Assim, os mercados norte-americanos devem abrir em ligeira alta, enquanto aguarda pela conclusão do encontro.